a concorrência
Dicas ao Lojista

A concorrência está vendendo mais. E agora?

A sua loja vai bem, mas mesmo assim a concorrência consegue vender mais. É neste momento que as dúvidas começam a surgir. “Meu preço está muito alto?”; “minhas estratégias não estão sendo efetivas?”; “estou pecando no atendimento?”.

Tudo deve ser levado em conta. No entanto, é fundamental manter a calma e a prudência antes de agir no impulso. Por isso, continue lendo nosso post e saiba o que fazer em situações como essa.

A importância da concorrência

A concorrência é muito importante para o seu negócio. Pode parecer estranho, mas ter concorrentes ao seu redor pode ser muito benéfico para o andamento e crescimento da sua loja.

Exemplificando, imagine que só exista um nadador na cidade. Todas as competições disputadas são vencidas por ele. Sozinho na raia, ele poderia até mesmo parar para descansar que a medalha de ouro estava garantida.

Isso é vantajoso? Depende do ponto de vista. Há quem afirme que as vitórias estariam sempre reservadas. Entretanto, esse atleta precisaria se esforçar, aprimorar seus dotes e técnicas e dar sempre o seu melhor?

O mesmo acontece no mundo dos negócios. Ter alguém para “competir” garante serviços e produtos muito mais qualificados ao cliente e um desempenho maior e melhor no mercado.

Ele vende mais barato

Aí mora um grande perigo. Se o motivo para o grande fluxo na concorrência é o preço abaixo do seu, o plano de ação deverá ser muito mais cauteloso. Ficar na batalha de reduzir os valores até alguém desistir, além de desgastante, não vale muito a pena.

Antes de tudo, busque entender o motivo dos preços mais baratos. Podem existir inúmeros fatores para isso. Os principais:

Fidelização de clientes: A tática é velha, mas efetiva: oferecer um preço baixo por um tempo até construir fidelidade com o público. Após isso, com esse grupo de pessoas já fieis à loja, o risco de afastar os consumidores aumentando os valores dos produtos é bem menor. Cupons de descontos nas próximas compras, esquemas como “indique um amigo e ganhe desconto” e programas de pontos também são outras alternativas de parceria.

Produtos de qualidade inferior: se o motivo para os preços baixos for em razão de produtos de qualidade inferior, pode ficar mais tranquilo(a), visto que, em algum momento, haverá insatisfação dos clientes com os mesmos. E é aí que sua loja ganha autoridade.

Fornecedor: considere também a hipótese do seu concorrente estar com um fornecedor diferente. Se não for o caso, talvez ele possa ter feito alguma negociação que você dispensou.

Pouco conhecimento financeiro: pode ser puramente insanidade financeira. Se o lojista não tem conhecimentos financeiros e de gestão, possivelmente pode estar comprometendo o caixa. Logo, imagina ter uma margem de lucro e despesas não correspondente com a realidade.

Estude e planeje-se

Ter uma clientela menor que seu concorrente não é o fim do mundo. Faça o que está ao seu alcance, ou seja, otimize os pontos fortes de sua loja e ajuste os pontos fracos. Preze pelo atendimento competente, produtos de qualidade, boa comunicação interna e acompanhamento do mercado.

Melhorando os seus serviços, naturalmente você será reconhecido por isso. Só não vale ver a loja concorrente vender mais e cruzar os braços.

Faça uma pesquisa de campo

Além dos papéis, gráficos e indicadores, vá a campo conhecer a concorrência. Veja como funciona o atendimento, a forma de pagamento, a abordagem dos vendedores, o horário de funcionamento e os principais atrativos para forte presença do público.

Neste caso, a intenção não será copiar tudo o que ele faz, mas, sim, em analisar suas falhas. Pegue os pontos fracos, aqueles que causam mais insatisfação aos compradores, e implemente em sua loja de modo a solucioná-lo.

Por exemplo, se você notou uma grande falha na arrumação do estoque, busque deixar o da sua loja perfeito. Se o atendimento não é resolutivo, treine sua equipe de vendedores para fazer do atendimento seu ponto forte.

Conheça o mercado

Somente conhecendo seu nicho de atuação, os novos lançamentos, o que está em alta e os principais atrativos para determinados períodos do ano, é que você poderá ter sempre um plano de ação na manga.

Não se acomode. Leia, se intere, estude e coloque em prática tudo o que possa fazer o seu negócio alavancar em vendas e público. Para te ajudar nesse processo, recomendamos que confira também o post sobre os principais erros na administração de pequenas empresas.


2 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *