Mulher embalando calçado após descobrir como vender calçados pela internet.
Dicas ao Lojista

Como vender calçados pela internet: dicas rápidas

Banner para a loja virtual da Daniel Atacado.

Só no primeiro trimestre de 2020, as vendas online cresceram 26,7% quando comparadas ao mesmo período do ano passado. Com o avanço da tecnologia, novas redes sociais surgindo a todo instante e a conexão cada vez mais presente na vida das pessoas, saber como vender calçados pela internet é de extrema importância.

Engana-se quem pensa que para comercializar produtos online é necessário montar uma loja virtual. Na realidade, o melhor a se fazer quando sentir que a hora de vender pela internet está chegando é criar um planejamento e desenvolver o processo aos poucos.

Para te ajudar nesse passo a passo, separamos algumas dicas sobre como vender calçados online. Confira!

Primeiros passos

Começar a vender pela internet não é possível sem antes estruturar o básico. Quando falamos em redes sociais, as mais comuns – e que toda empresa precisa ter – são o Facebook e o Instagram.

Dependendo do seu público-alvo, você também pode pesquisar sobre o Pinterest, o Twitter e até o LinkedIn. No entanto, a dica é dominar o básico para depois explorar novos territórios.

Além do Facebook e do Instagram, outra ferramenta que precisa estar atualizada é o Google Meu Negócio. A seguir, você confere as informações que cada uma dessas redes sociais precisa conter.

Criando estratégias de vendas

Antes de criar as contas e formatar as informações, no entanto, é importante compreender as redes sociais e as estratégias que podem ser aplicadas nelas.

Para isso, pense em ações focadas em cada uma das redes sociais. Houve um momento no marketing digital em que o Instagram e o Facebook eram bastante semelhantes.

Isso não é mais realidade. Criar conteúdos de acordo com a usabilidade e o comportamento do usuário dentro de cada uma delas é muito importante para ter resultados positivos.

Crie e organize o Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é uma funcionalidade do próprio Google que organiza informações principais sobre sua loja. É possível inserir o endereço, o telefone, o site e o horário de funcionamento do estabelecimento.

O Google Meu Negócio é uma das plataformas básicas para descobrir como vender calçados pela internet.
O Google Meu Negócio é uma ferramenta disponível para celulares e computadores. Foto: Reprodução | Search Engine Journal

Além disso, dá para carregar fotos e escrever uma descrição que apresente o negócio ao usuário. Quanto mais informações o Google Meu Negócio apresentar, melhor. 

Pense que, na internet, tudo que o consumidor encontrar fará com que ele conheça melhor sua loja. As informações acessadas farão com que o cliente analise o que ele vê e podem até influenciar sua decisão de compra.

No vídeo abaixo, da Renata Carbonero, você descobre como cadastrar sua empresa no Google:

O Facebook como canal de vendas

O primeiro passo para descobrir como vender calçados no Facebook é criar uma página para sua loja. Ao contrário de perfis pessoais, ela demonstra profissionalismo e, assim como o Google Meu Negócio, permite que você insira informações sobre o estabelecimento.

Para fazer isso, basta acessar o criador de páginas e preencher os campos com as informações solicitadas. Não se esqueça de colocar, como foto do perfil, o logotipo da sua loja.

Clique para acessar o kit de planilhas de gestão da Daniel Atacado.

Depois de criar a página, acesse a sessão “sobre”, no menu lateral esquerdo, e insira mais informações sobre sua loja. Podemos elencar como fundamentais os seguintes dados:

  • Endereço
  • Telefone
  • Horário de funcionamento
  • Descrição

Como usar o Facebook como loja online?

Quando falamos de Facebook, é preciso adotar algumas estratégias específicas de acordo com a rede social. Principalmente porque, nela, temos a opção de trabalhar no marketplace.

Publicações na linha do tempo

É importante pensar em quais postagens serão feitas no Facebook. Na plataforma, é comum que o usuário dê mais atenção aos textos, de forma que as legendas podem ser razoavelmente maiores – uma ótima oportunidade para apresentar o produto, por exemplo.

No Facebook, é possível compartilhar textos, imagens, vídeos e até GIFs. A dica é apostar em fotos e, principalmente, em vídeos, já que eles chamam mais a atenção do usuário. 

Além disso, é comum encontrarmos conteúdos de cunho educativo. Se você tem um blog ou gosta de redigir textos informativos, essa é uma boa rede social para isso. Apenas lembre-se de utilizar uma linguagem que se comunique diretamente com seu público!

Utilizando o marketplace como fonte de vendas

Uma funcionalidade que vem crescendo e ganhando destaque no Facebook é o marketplace. Utilizá-lo é bastante simples: basta abrir a guia, no site ou no aplicativo, e preencher o campo de postagem com o texto e a foto do produto.

É importante destacar que o Facebook apenas dispõe o espaço para a venda. A forma de pagamento deve ser acordada entre a loja e o cliente, assim como a forma de entrega. Existem aplicativos que facilitam essa operação, também funcionando virtualmente.

Neles, o lojista e o consumidor criam um perfil e toda a cobrança e pagamento são feitos por ali. É uma ótima opção para vendas realizadas a distância, por exemplo. Os aplicativos de pagamentos mais comuns são:

Além disso, algumas empresas de máquinas de cartões permitem que códigos de pagamento sejam gerados em seus aplicativos, os quais são enviados ao cliente e podem ser pagos também virtualmente, pelo app do banco.

No vídeo do Ecommerce na Prática, você entende um pouco mais sobre o marketplace do Facebook:

O Instagram como canal de vendas

Por mais que essa rede social pertença ao Facebook, ela possui um formato bastante diferente. Focado em fotos e imagens, o Instagram é mais conciso e direto em questões textuais e informativas.

Depois de ter criado sua conta, é necessário acessar as configurações do perfil e trocá-lo para comercial. Isso é importante para que você formate a conta da melhor forma e para que consiga realizar certas ações posteriormente.

Na hora de alterar o perfil para comercial, será necessário vinculá-lo a uma página do Facebook. Por isso, é importante estruturar o passo anterior para seguir para este.

Pessoa usando o Instagram para entender como começar a vender calçados online.
Configurar o perfil do Instagram com as informações principais é importante para que o cliente acesse os dados da sua loja facilmente.

Preencha os campos solicitados e salve seu perfil. Na foto, insira seu logo – assim como no Facebook – e forneça uma descrição que converse com seu público-alvo. Por exemplo, se sua loja for voltada a adolescentes e pessoas mais despojadas, seja mais informal ao se apresentar.

Com os perfis e páginas criados, é hora de começar a compreender o mundo virtual e o comportamento dos usuários para pensar estratégias de vendas que dispensem uma loja virtual de calçados – de início.

Estratégias de vendas no Instagram

O Instagram foi criado, originalmente, como uma rede de compartilhamento de fotos. Com o tempo, foi se atualizando e inserindo novos formatos para gerar interação entre usuários e marcas.

No entanto, ainda assim, é uma rede social em que raramente as pessoas prestam atenção em conteúdos muito textuais. Elas buscam dinamicidade e agilidade no que é oferecido.

A dica é usar com inteligência os diferentes formatos disponibilizados pelo Instagram. Conheça melhor cada um deles:

Stories

Os stories são fotos ou vídeos de até 15 segundos que ficam disponíveis para que seus seguidores os vejam por apenas 24 horas. São ótimos para interagir com os clientes, mostrar novidades ou anunciar uma promoção.

Eles contam com algumas funcionalidades, como quiz, caixa de perguntas, músicas para tocar ao fundo, figurinhas, GIFs e muito mais. A ideia é ser criativo e usar esses elementos para entreter, chamar a atenção e, claro, engajar seus seguidores.

Caso você queira que um ou mais stories fiquem disponíveis por mais tempo, pode criar uma seção de Destaques. É só clicar no seu perfil, em “Novo”, abaixo da descrição, e selecionar as postagens que irão compor o Destaque.

Essa é uma excelente forma de deixar exposto, por exemplo, a coleção de calçados vigente, as promoções e as novidades. Apenas certifique-se de atualizá-los com frequência.

Publicações de feed

Mulher utilizando o feed do Instagram para começar a vender calçados pela internet.
As publicações do feed são aquelas às quais os usuários curtem e comentam, ficando sempre disponíveis.

Essas são as postagens que ficarão no seu perfil para sempre, a não ser que sejam excluídas manualmente. Atualmente, o Instagram permite que sejam publicados, no feed, fotos e vídeos de até sessenta segundos.

Lembre-se de tirar fotos dos produtos que sejam claras, que mostrem os detalhes com precisão, e evite aplicar filtros e efeitos para que as cores não sejam distorcidas. 

Se possível, dê preferência para imagens em que pessoas estejam usando os produtos. Isso porque a rede social possui uma pegada mais humanizada.

Outra ideia é construir um feed organizado. Por mais que seja trabalhoso, marcas do segmento de moda apostam bastante neste tipo de conteúdo. Às vezes, só de usar um fundo branco e um padrão de posição para os calçados já se alcança o efeito desejado.

IGTV

Esse é o formato de conteúdo mais recente do Instagram. A proposta do IGTV é permitir, aos usuários, publicar vídeos mais longos. Em perfis maiores (com mais seguidores), esse material pode durar até uma hora, enquanto contas menores têm limite de dez minutos. 

Essa funcionalidade é ótima para compartilhar vídeos de sorteios e até campanhas de coleções de calçados. 

Instagram Shopping

As postagens de feed, os stories e os vídeos do IGTV levam valor à sua marca, mas não necessariamente irão converter. Uma maneira de trabalhar mais assertivamente nas vendas é unir os conteúdos do seu perfil ao seu catálogo online. Assim, quando o cliente clicar sobre um produto na foto, poderá comprá-lo sem sair do Instagram.

O primeiro passo para vincular os produtos da imagem com seu catálogo é fazer o cadastro deles junto ao Facebook. Como as redes sociais são associadas, as informações de uma estão disponíveis na outra.

Confira, no vídeo do canal Efeito Viral, como fazer essa configuração!

Tendo configurado seu catálogo na Loja do Facebook, é possível marcar seus produtos nas fotos como se eles fossem pessoas. Essa funcionalidade permite que toda a compra seja realizada no próprio Instagram, facilitando o processo de venda para o usuário.

Outros marketplaces para conhecer e começar a vender online

Imagem em cima do computador fazendo uma alusão a como começar a vender calçados pela internet.
Os marketplaces são ótimos exemplos de plataformas para iniciar sua jornada de vendas online.

Para começar a vender na internet é preciso ir com calma, seguindo um planejamento e avaliando resultados. Justamente por isso, contar com plataformas de vendas especializadas antes de criar uma loja virtual é uma forma de garantir que tudo será feito processualmente.

Os marketplaces são sites que disponibilizam espaço para que seu produto seja comercializado. Ao contrário da ferramenta do Facebook, os também chamados shoppings online permitem que a forma de pagamento seja escolhida no momento da compra, sem sair da página.

Optar por iniciar suas vendas na internet pelo marketplace é uma boa escolha porque, além de conseguir vender online, você analisa os resultados que isso oferece, se sua equipe consegue atender a demanda externa, e estrutura, de forma planejada, o investimento em uma boa plataforma de e-commerce para o futuro.

Para o segmento calçadista, os marketplaces mais indicados são:

Mercado Livre

Famoso em todo território nacional, o Mercado Livre é um dos maiores marketplaces do Brasil. Marcas grandes mantêm, ainda hoje, lojas criadas dentro dele de tão rentável e reconhecido que o site se tornou.

A maior vantagem de vender seus calçados pelo Mercado Livre é a criação da conta de forma gratuita. Nele, você só paga comissão pelo que vende. 

Amazon

Uma das maiores empresas do mundo, com categorias diversas dentro do site, também permite a inserção de produtos de terceiros para vendas. A Amazon é uma das precursoras do marketplace no mundo.

Dafiti

A Dafiti é considerada o maior e-commerce de moda lifestyle da América Latina e é um dos melhores lugares para começar a vender calçados, tendo em vista seu reconhecimento.

Kanui

Em 2015, a Kanui se fundiu à Dafiti, formando um dos maiores grupos de moda do e-commerce brasileiro.

Assim como os exemplos citados, milhares de pessoas entram mensalmente no site para descobrir produtos e adquiri-los. 

Magazine Luiza

O Magazine Luiza é, com certeza, um dos maiores e-commerces do Brasil. Com milhares de visitas e de vendas todos os meses, é possível criar uma conta no site para comercializar seus produtos no formato de marketplace.

Por mais que não seja tão conhecida quanto a categoria de tecnologia, o site abriga a seção de moda, na qual calçados podem ser vendidos.

Dicas importantes para começar a vender online

Muito além de apostar nas redes sociais e de escolher o marketplace que é mais viável para o seu negócio, vender na internet envolve cuidados básicos que te auxiliam de forma mais efetiva nas ações.

Estabeleça metas e acompanhe os resultados

Essa é, com certeza, uma das dicas mais importantes, principalmente se você está pensando em, no futuro, abrir uma loja virtual. Ter metas bem estabelecidas, quantitativas e claras é fundamental para acompanhar o crescimento do seu negócio.

Além disso, ficar atento aos resultados das ações realizadas é primordial. Acompanhe os dados e as métricas que as contas empresariais nas redes sociais disponibilizam, assim como as vendas realizadas. Tudo isso irá direcionar melhor seu trabalho.

Sempre trabalhe com ações planejadas

Na hora de criar os perfis nas redes sociais e de escolher em qual marketplace começar a vender, faça um planejamento detalhado. Dessa forma, você garante que as ações serão bem pensadas e não feitas no “calor do momento”, o que evita possíveis erros.

Clique para baixar o ebook com datas comemorativas para lojas de calçados.

Atente-se ao número de publicações

Tão prejudicial quanto não publicar nada é publicar em demasia. Essa ação é incômoda ao usuário e pode fazer com que você perca seguidores.

O mais inteligente é criar um calendário de postagens sempre com um mês de antecedência. Assim, você consegue se programar para datas comemorativas, acompanhar promoções e muito mais.

Agende as publicações antecipadamente

No Estúdio de Criação do Facebook, é possível agendar as postagens que serão publicadas no Instagram e no próprio Facebook. Assim, você garante que elas serão disponibilizadas ao usuário em determinado dia e horário, evitando que imprevistos impeçam que o post vá ao ar.

Criar esse costume também permite que os passos sejam feitos com calma e de forma mais organizada, prevenindo possíveis erros.

Cuide da gramática

Criar conteúdos para o Instagram, para o Facebook, e desenvolver descrições detalhadas dos produtos na hora de anunciá-los para venda é muito importante. Para que isso seja feito da melhor forma, tenha cuidado com a gramática do que é escrito.

Em casos de dúvidas, consulte a internet ou peça a opinião de alguém. Além disso, crie o costume de solicitar que outra pessoa revise os textos, pois, quase sempre, quem redige fica com a mente “viciada” e pode deixar passar alguma pontuação ou acento.

Tire fotos de qualidade

Na internet, suas fotos são sua vitrine e a maneira como você as posta pode aumentar ou diminuir o desejo de compra. Por isso, tenha cuidado com a iluminação, com o ângulo e busque sempre retratar o produto de vários lados, para que o consumidor consiga observá-lo com mais precisão.

Comunique-se de forma assertiva com seu público-alvo

Na internet, muitas vezes, vender é um resultado de estratégias e planejamentos bem desenvolvidos. É preciso pensar o que e quando algo será postado, e fazer isso sempre com cuidado.

Adapte a linguagem, o estilo de postagens, e explore as diferentes funções de cada rede social, criando conteúdos que gerem valor e que conquistem seu consumidor com o tempo.

Planejar as ações que serão realizadas pensando com calma em cada uma delas pode parecer complicado. No entanto, com calma e contando com ferramentas de gestão que te ajudam a se organizar, essa tarefa fica mais simples.

A Daniel Atacado disponibiliza diversos materiais para o lojista gratuitamente, que irão te ajudar a estruturar os processos do seu negócio. Clique na imagem abaixo para acessá-los!

Clique para acessar todos os materiais gratuitos da Daniel Atacado, feitos para você.

2 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *