gestão responsável
Gestão de Negócios

Varejo calçadista: 5 dicas para uma gestão empresarial responsável

Gerir um varejo calçadista de forma responsável significa mais do que garantir o retorno dos investimentos no final do ano: é necessário satisfazer a diferentes expectativas dos colaboradores e dos stakeholders, ou seja, do público de interesse da empresa. Essas expectativas aparecem em todos os campos: econômico, social, ético e ambiental.

O novo consumidor busca por empresas coerentes e consistentes não somente em sua comunicação, mas em suas práticas. Um conceito comunicado como valor da empresa, por exemplo, precisa ser realidade dentro do negócio, moldando as atitudes e as concepções de gestores e colaboradores.

Quer descobrir como ter uma gestão responsável no varejo calçadista? Confira as cinco dicas que listamos!

1. Enxergue a responsabilidade social além da filantropia

A gestão responsável vai além do repasse de verbas às instituições sociais. É necessário, portanto, gerir ações internas e externas que envolvam todos os públicos que a empresa trabalha. Para isso, uma agenda social deve ser adotada. Clique aqui para conhecer um bom exemplo de planejamento social, do Instituto Votorantim.

gestão responsável
Foto: Rawpixel

2. Conheça sua equipe e desenvolva o melhor dela

Entenda a fundo os pontos fortes e fracos de cada colaborador de sua equipe. Atribua funções de acordo com as habilidades e dificuldades dos colaboradores, auxiliando-os a vencer os próprios desafios. Não deixe de reconhecer cada tentativa e evolução, incentivando a autonomia.

gestão responsável
Foto: Rawpixel

3. Adote a cultura do feedback

Esclareça aos colaboradores quais as expectativas da empresa em relação a eles. Por outro lado, estar aberto a críticas e sugestões desses funcionários não é o suficiente – é preciso incentivar a gestão transparente por meio desse feedback, enxergando as falhas como pontos a serem melhorados.

Assista ao vídeo do canal Consultrain Consultoria e Treinamentos, no YouTube, sobre a importância do feedback nas empresas:

4. Fique de olho nos casos de sucesso

Pesquise, acompanhe e se inspire em empresas adeptas a gestão responsável. Diversas instituições são referências por suas políticas e práticas sustentáveis, como as iniciativas de empresas como a Natura, SABESP, Itaú, entre outros.

gestão responsável
Foto: Nik Macmillan

5. Invista em uma consultoria de gestão

Um consultor qualificado irá ajudar, por meio de um diagnóstico, a empresa a organizar, planejar e executar planos de ações, que irão resultar em uma melhora na gestão e, consequentemente, em soluções práticas positivas.

Fundamentos da gestão responsável

As empresas estão sendo cada vez mais pressionadas para avaliar o impacto de suas operações. O ambiente digital influenciou esse comportamento, quando possibilitou a avaliação e a participação do público em projetos empresariais. Assim, têm se destacado as instituições que não são vistas somente como um negócio, e sim as que se constituem como elemento de transformação social.

O Instituto Ethos, criado em 1998 com a missão de mobilizar, sensibilizar e auxiliar as empresas que desejam gerir seus negócios de forma responsável, define a responsabilidade social como:

“A forma de gestão definida pela relação ética e transparente da empresa
com todos os públicos com os quais ela se relaciona
e pelo estabelecimento de metas empresariais que impulsionem
o desenvolvimento sustentável da sociedade, preservando recursos ambientais
e culturais para as gerações futuras, respeitando a diversidade
e promovendo a redução das desigualdades sociais.”

Transformações na gestão empresarial

Uma pesquisa de 2013, realizada pela Havas Worlwide em 31 países, revelou que grande parte dos prosumers (87%), ou seja, do público engajado e cético em relação à publicidade, e dos consumidores (65%) afirmaram que a reputação da marca aumenta quando há atuação em comunidades locais por meio de projetos sociais.

Esse é um dos motivos para muitas empresas utilizarem o discurso consciente apenas em suas ações de marketing, se promovendo por meio dessa tendência de comportamento, sem realizar, de fato, as boas práticas da gestão responsável.

Outro mudança importante na gestão empresarial é o aumento da valorização dos colaboradores. A mesma pesquisa revela que são eles quem possuem a palavra final sobre uma empresa: 67% dos prosumers e 53% dos consumidores afirmaram que a opinião dos funcionários tem mais credibilidade do que a publicidade ou um veículo de comunicação.

É fundamental analisar os planos, sistemas e políticas da empresa para verificar se ela realmente está sendo condizente com o discurso adotado. Os pilares que norteiam os valores, missão e visão do negócio não devem ser apenas conceitos abstratos, mas ações convertidas em boas práticas.

Empresas que usam o empoderamento feminino em sua comunicação, por exemplo, devem, no mínimo, respeitar os Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU. Veja quais são eles:

gestão responsável

Uma empresa com a missão de fornecer soluções ambientais, nesse caso, deve apresentar uma cultura de redução de custos em sua gestão. Por isso, é importante acompanhar a mudança de consciência no mundo corporativo e traçar planos para aderir ao máximo essa gestão responsável.

Você sabe porque é importante investir em comunicação e gestão de pessoas? Leia sobre aqui.


1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *