Relatórios de negócio impressos.
Gestão de Negócios

Como montar um plano de negócio para lojas de calçados

Ao começar um novo negócio, é preciso reunir o máximo possível de informações. O objetivo é se preparar para enfrentar o mercado e seus concorrentes, buscando um diferencial de atuação.

O plano de negócio se apresenta, então, como uma síntese de todas as principais diretrizes da futura empresa. Esse documento é fundamental, também, para buscar investimentos externos, em um cenário de poucos recursos próprios.

Neste post, reunimos dicas práticas sobre como montar um plano de negócio para lojas de calçados. Boa leitura!

Defina os objetivos estratégicos

Um empreendimento de sucesso está sempre em processo de inovação. Porém, as mudanças devem seguir uma linha de atuação guiada por objetivos estratégicos, simbolizados em missão, visão e valores de uma empresa.

Reunião de planejamento de negócio.
Os objetivos estratégicos representam visões mais macroscópicas do negócio, que posteriormente serão traduzidos em metas.

A missão representa, para a loja de calçados, um motivo pelo qual todas as outras atividades acontecem. Um exemplo, para uma organização no setor calçadista, poderia ser “calçar os pés de todas e todos e crescer junto com a comunidade”.

Essa concepção deve ser resultado de pesquisas e reflexões sobre os objetivos estratégicos do negócio. Junto com a missão, podem-se definir também os valores da empresa, que farão parte da cultura organizacional.

A visão pode ser encarada como um objetivo de médio prazo, mais objetivo do que a missão. Um exemplo, para lojas de calçados, poderia ser “tornar-se a maior vendedora de calçados do estado”.

A partir daí, metas a curto, médio e longo prazo podem ser traçadas. O ideal é que elas sejam bem relacionadas e façam sentido, de acordo com a realidade da empresa. É importante ressaltar que elas podem variar com o decorrer do andamento das atividades.

Detalhe o planejamento financeiro e de operações

Uma das seções mais importantes de um plano de negócio para lojas de calçados, principalmente quando se está procurando investimentos de terceiros, é o planejamento financeiro e de operações.

Nessa etapa, são calculados todos os principais custos de funcionamento e de abertura da empresa, juntamente com as projeções de faturamento, incluindo compra de produtos, estoques e expectativas de vendas.

No plano de operações, as atividades necessárias para fazer o negócio funcionar são desenhadas e detalhadas, desde as tarefas administrativas até o trabalho de vendas.

Banner para o kit de planejamento anual para lojistas.

Defina um plano de gestão de pessoas

Um bom plano de negócio para lojas de calçados deve possuir diretrizes de gestão de pessoas bem definidas. Nessa parte, são definidas as estratégias de recursos humanos da empresa.

Aqui, as funções que cada colaborador serão definidas, juntamente com planos de carreira e salários, as jornadas de trabalho e todo o desenvolvimento de habilidades e competências.

Dedicando atenção ao gerenciamento de uma equipe de vendas, a loja consegue se destacar no atendimento, que é fundamental para a decisão de compra de um cliente nesse segmento.

Pense o marketing em todas as formas

O planejamento das ações de marketing também é definido no plano de negócio. Todos os canais de distribuição dos materiais de divulgação da loja são destacados, junto com as estratégias de venda da loja.

Nessa seção, podem ser adicionadas ações de marketing, como a definição da decoração das vitrines, planejamentos para datas comemorativas e possíveis promoções que serão ofertadas.

Banner para o e-book com 7 ideias de ações de venda em lojas de calçados.

Para os canais de divulgação da loja, podem ser definidas as possíveis redes sociais que serão utilizadas, além de orçamento para divulgação de campanhas online e offline.

Não há uma regra absoluta quando se fala em montar um plano de negócio para lojas de calçados. É fundamental, porém, realizar pesquisas de tendências de mercado, a fim de se preparar contra imprevistos.

Neste post, foram apresentadas algumas dicas sobre como abordar esse importante documento para o planejamento de um novo negócio, que costuma ser bem extenso. Há muitos outros elementos que o compõem, portanto, sinta-se à vontade para complementar, na seção de comentários, com suas opiniões sobre o que não pode faltar em um bom plano de negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *