Propaganda dos calçados Conga
Dicas ao Lojista

As propagandas de calçados ao longo da história

Em uma busca rápida no Google, é possível encontrar um leque de propagandas de calçados produzidas em diversas décadas, especialmente as publicadas em revistas, assim como filmes feitos a partir dos anos 2000, que, hoje em dia, estão disponíveis em plataformas como o YouTube.

É justamente com a intenção de fazer uma retrospectiva dessa trajetória que alguns desses materiais estão reunidos neste texto.

Aqui, você vai poder conhecer — ou até mesmo relembrar — parte desses anúncios veiculados em jornais, revistas, canais de televisão e rádios, que marcaram a história do sapato e sua evolução ao longo dos tempos.

Quem sabe você não encontra inspirações para as próximas ações da sua própria loja de calçados. Siga com a leitura para conferir cada uma delas!

Período Pós-Revolução Industrial

A origem do sapato como conhecemos hoje teve sua produção iniciada durante a chamada Revolução Industrial, cujos primeiros indícios datam do século 16.

No entanto, foi apenas entre o final de 1800 e o começo de 1900 que os avanços tecnológicos ocasionados pelas fases da Revolução saíram da Inglaterra e alcançaram outros países da Europa, assim como das Américas e da Ásia, e resultaram em uma fabricação em massa, ocasionada por maquinários eficientes e novos materiais.

Os meios de comunicação impressos, como os folhetins, os jornais, as revistas e os catálogos de moda, também se expandiram. Eles tiveram como função principal levar adiante aquilo que está sendo produzido em determinadas sociedades, inclusive no ramo da moda.

Nesse período, conforme é possível observar na imagem abaixo, os anúncios de sapatos antigos contavam com modelos de bicos alongados. Para as mulheres, os estilos mais populares durante o período foram as botas com salto alto, que eram amarradas até o meio das canelas.

Propaganda de sapatos femininos de uma loja no século XIX.
Propaganda de sapatos femininos de uma loja no século XIX. Foto: Reprodução/Pinterest.

Na divulgação, ao lado de uma ilustração do produto, traziam-se detalhes a respeito do material utilizado, características sobre a flexibilidade e conforto, preço e a numeração disponível.

Já em meados de 1915, é possível notar que os sapatos são criados e vendidos com um propósito, seja para quem busca por um “encaixe fácil” ou está em busca de uma “bota de caminhada”. 

Para o público masculino, as botas também ficaram bem populares, especialmente as que contavam com com dois tons e botões.

Modelos de botas divulgados em um catálogo de moda masculino de 1916.
Modelos de botas divulgados em um catálogo de moda masculino de 1916. Foto: Reprodução/Pinterest.

A ascensão das revistas

Esses foram anos importantes para o Brasil, uma vez que, durante o período, as revistas de moda famosas ganharam força por aqui.

Os títulos A Senhorita, A Vida Moderna, A Vida Galante, Fon-Fon, O Cruzeiro e Capricho estavam entre as opções de leitura feminina na época e traziam ensaios sobre diversas temáticas fashionistas.

Propaganda da loja de calçados Clark na revista O Cruzeiro.
Propaganda da loja de calçados Clark na revista O Cruzeiro. Foto: Reprodução/Pinterest.

Com o passar das décadas, as revistas foram adquirindo maior qualidade de papel, a ilustração foi perdendo lugar para a fotografia, as páginas foram ganhando cores… sendo assim, as opções de magazines foram aumentando consideravelmente.

Anúncio da marca Comanche na revista Veja em janeiro de 1976.
Anúncio da marca Comanche na revista Veja em janeiro de 1976. Foto: Reprodução/Propaganda em Revista.

Ao mesmo tempo que os calçados iam se modernizando, ganhando saltos maiores e finos e solas distintas, os tons tradicionais são deixados de lado e passam a ser fabricados a partir da borracha. Eles também começam a aparentar mais o peito dos pés.

Propaganda da marca Azaleia durante a coleção de verão de 1996. Foto: Reprodução/Propaganda em Revista.
Propaganda da marca Azaleia durante a coleção de verão de 1996. Foto: Reprodução/Propaganda em Revista.

As propagandas em revista, ainda que sigam até hoje, tiveram grande relevância até o início dos anos 2000, quando a televisão, chegada ao Brasil em 1950 e colorida em 1975, se tornou mais popular com a fabricação da tela plana, da tela de LCD e da tela de plasma — invadindo, definitivamente, os lares da país.

Enfim, o audiovisual

No final dos anos 1990 e início dos anos 2000, o país já contava com uma série de cidades consideradas polos calçadistas, como Birigui — o município é a terra de grandes nomes do setor no segmento infantil, como Pé Com Pé.

Com horário adquirido nas emissoras nacionais, então já estabelecidas, as empresas se aproveitavam dos acontecimentos do período para encaminhar a propaganda como desejavam. 

O futebol, especialmente em anos de Copa, era uma temática muito presente quando a intenção era atingir o público masculino. A Rider, por exemplo, realizou propagandas com os jogadores da seleção Romário e Roberto Carlos.

Para conversar com as mulheres, em 2005 a Azaleia contou com a figura de Grazi Massafera, que havia acabado de deixar o Big Brother Brasil, e produziu um comercial de trinta segundos anunciando a coleção Azaléia Beach — um dos calçados femininos mais memoráveis.

Passados os primeiros dez anos depois da virada do século, as produções audiovisuais para divulgar os calçados ganham mais humor — como a marca Havaianas, um grande exemplo disso —, leveza, qualidade de imagem, sonoridade, ilustração e texto. Assim como seguem utilizando a figura de celebridades de renome. 

Nesse período, a Grendha estabeleceu uma parceria com a cantora baiana Ivete Sangalo que dura até hoje.

Banner para a loja virtual da Daniel Atacado.

O boom das redes sociais

Depois de toda essa imersão ao universo da moda de antigamente dentro do segmento de calçados, com o fortalecimento da internet e  das redes sociais (a partir de meados de 2012), o modo de fazer publicidade nos dias atuais passou por muitas transformações.

Atualmente, é muito comum que as marcas realizem parcerias com os chamados influenciadores digitais — pessoas que, por algum motivo, estão em alta no universo on-line, carregam consigo um grande número de seguidores e  são capazes de influenciar decisões de compra por meio de uma tela.

Em agosto de 2021, a Kenner lançou a terceira coleção de sandálias com o jogador flamenguista Gabriel Barbosa, o Gabigol, aproveitando a notoriedade do profissional no futebol brasileiro.

Outro exemplo recente foi a marca Zaxy, da Grendene, que realizou uma collab com a blogueira e ex-participante do Big Brother Brasil 2021, Camilla de Lucas. Juntas, elas lançaram uma coleção de sandálias que leva a assinatura da influenciadora, responsável por divulgar em seus canais digitais os modelos por meio de stories, fotos, vídeos e reels.

Que algumas dessas propagandas antigas marcaram gerações, isso é fato. No entanto, o novo está aí e é importante buscar formas de trazê-lo cada vez mais para o seu comércio a partir das ações realizadas.

Para isso, ficar por dentro das novidades do setor de calçados é essencial, e o blog da Daniel Atacado pode te ajudar nesse processo. Para receber os novos conteúdos diretamente na caixa de entrada do seu e-mail e não perder nenhum assunto, é só preencher o formulário abaixo!


1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.